19 C
São Paulo
sexta-feira, outubro 30, 2020

O inesperado regresso do Tamagotchi, bichinho virtual que era febre nos anos 90

Quando esteve na escola, nos anos 1990, Josiah Chua, hoje com 31 anos, diz que “todo mundo” tinha um Tamagotchi – o nome oficial do “bichinho virtual” japonês que virou febre entre crianças do mundo todo.

Essas memórias de Josiah provavelmente são típicas entre os millenials – pessoas de sua geração.

O brinquedo tinha um formato redondinho e uma tela pixelada, e o dono precisava manter um animalzinho virtual vivo com constante cuidado e atenção. Ele se tornou uma febre no mundo todo logo depois de seu lançamento, em 1996.

E agora ele está voltando, na onda do retorno de brinquedos clássicos dos anos 1990. A fábrica japonesa Bandai relançou o Tamagotchi no Japão em 2017 e neste ano, em julho, ele será relançado também na América do Norte.

Ainda não há previsão de lançamento do brinquedo no Brasil.

No novo modelo do brinquedo, o bichinho faz mais do que comer, dormir, apitar e morrer.

A Bandai diz que o Tamagotchi “evoluiu” para ter mais personalidade, além de “viver” em diferentes habitats e se reproduzir.

Moda retrô

O relançamento do Tamagotchi é mais um exemplo da onda de reedições de brinquedos que foram símbolos dos anos 1990 e 1980.

A analista de varejo Chana Baram diz que houve um aumento no número de produtos “retrô” porque as pessoas procuram pelo conforto “‘dos velhos tempos”.

“Costumávamos fazer isso em termos de roupas e moda, mas hoje em dia estão na moda também outros tipos de produtos antigos.”

É uma tendência também observada por Alessio Di Marco, dono da Tons-of-Toys, que vende itens vintage e brinquedos colecionáveis.

No último ano ele diz ter visto um “forte aumento no interesse em brinquedos dos anos 1990”, como as Tartarugas Ninja, os Power Rangers e a boneca Polly.

Di Marco diz que também há muita demanda por objetos da “década fabulosa da Disney”, como ficou conhecido o período entre o lançamento de A Pequena Sereia, em 1989, e Tarzan, em 1999.

“As crianças dos anos 1990 cresceram e estão cada vez mais nostálgicas pelos brinquedos de suas infâncias”, diz ele.

Uma pesquisa recente da Mintel, empresa que faz análise de varejo, diz que 57% dos compradores de brinquedos no Reino Unido compram brinquedos para os filhos com os quais também gostariam de brincar.

No Brasil esse mercado também está quente. A Estrela, por exemplo, relançou brinquedos dos anos 1970, 1980 e 1990, como o Genius, o Ferrorama, o boneco Falcon e o Pogobol.

Todo mundo que tem boas memórias da infância relembra com carinho dos objetos do período, diz Baram.

Fonte: G1 Econmia

VOCÊ IRA GOSTAR

Sessão de cinema drive-in visa arrecadar fundos para a campanha “Unidos pelo João, nosso aviador mais jovem”

No próximo sábado, dia 31 de outubro, às 18h30, no Anália Franco (Avenida Regente Feijo´ nº 1540), acontece uma sessão de cinema...

Shopping Anália Franco anuncia a chegada de 13 novas lojas e ampliação de duas operações

Muitas novas lojas estão chegando ao Shopping Anália Franco com destaque para a chegada de uma âncora e duas operações internacionais. Sempre...

Burger King dará sanduíche a cliente que for ‘voando’ de vassoura no Halloween

As já tradicionais promoções especiais do Burger King para o Halloween, o Dia das Bruxas, 31 de outubro, vão acontecer em 2020...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redes Sociais

126,637FansLike
97,489FollowersFollow
56FollowersFollow
- PATROCINADO -
- PATROCINADO -