19.5 C
São Paulo
domingo, outubro 25, 2020

O Maranhão será enredo da Acadêmicos do Tatuapé

A cultura e as belezas naturais do Maranhão serão homenageadas pela escola de samba paulista Acadêmicos do Tatuapé. A escola apresentou no início deste mês em sua quadra social, na Zona Leste de São Paulo, o samba que levará para avenida em 2018. A composição é assinada por Fabiano Tenor, Mike e Luiz Ramos, e canta a história do enredo: Maranhão: os tambores vão ecoar na terra da encantaria. Este ano, a escola foi campeã do grupo especial do carnaval de São Paulo com o enredo Mãe-África conta a sua história: Do Berço Sagrado da Humanidade à Terra Abençoada do Grande Zimbawe!, após conquistar o vice-campeonato em 2016. A vitória veio apenas na última nota do último quesito (samba-enredo), quando empatou com a Dragões da Real na pontuação final e vencendo no critério de desempate.

Para homenagear o Maranhão, a Acadêmicos do Tatuapé vai levar para passarela do samba no Anhembi mais de três mil componentes que estarão divididos em 23 alas, cinco carros alegóricos acoplados, dando a ideia de dez. Segundo Wagner Santos, a chegada dos franceses, a floresta dos guarás, o mar do Maranhão, o Festejo de São José de Ribamar, o bumba meu boi, entre outras inspirações da cultura e do folclore do estado, estarão representadas nos carros alegóricos e nas fantasias da escola. O carnavalesco revelou ainda que, por conta dos incidentes que ocorreram no carnaval deste ano no Rio de Janeiro, a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo tem reforçado junto as agremiações cuidado maior com relação a estrutura das alegorias para dar mais segurança aos integrantes das escolas.

Wagner Santos revelou que o enredo da Acadêmicos do Tatuapé vai começar pela chegada dos franceses a São Luís, com o carro abre-alas O sonho francês na ilha de Upaon-açu passeando por outras referências maranhenses como o Palácio dos Leões, as belezas dos Lençóis Maranhenses, a religiosidade da Festa do Divino de Alcântara e dos romeiros de São José de Ribamar, o bumba meu boi, as lendas e mistérios do estado como a carruagem de Ana Jansen e a lenda de Dom Sebastião, além dos tambores que ecoam nas casas e terreiros de matrizes africanas. “Vamos falar de várias cidades não esquecendo a capital que é Patrimônio da Humanidade. O carnaval de uma escola campeã não é um carnaval barato. Vamos ter muitas plumas e fantasias pomposas, além de muito brilho e pedrarias nas indumentárias. Teremos muito veludo bordado, e materiais alternativos como a palha de buriti respeitando e honrando a história do Maranhão. O enredo cita ainda o Conciliador, que foi o primeiro jornal do estado; guerras como a Balaiada e a Revolta de Beckman e uma homenagem os imortais da Academia Maranhense de Letras (AML), aos pescadores e artesãos do estado”, adiantou o carnavalesco.

CONFIRA A LETRA DO SAMBA-ENREDO DE 2018

“MARANHÃO: OS TAMBORES VÃO ECOAR NA TERRA DA ENCANTARIA”

NO MAR! FOI NO BALANÇO DO MAR
QUE O SONHO APORTOU NA ILHA DA MAGIA
LÁ TEM PALMEIRA ONDE CANTA O SABIÁ
O SOL NAMORA A BELEZA DO LUGAR
CENÁRIO DE POESIA
TANTAS BATALHAS VIVIDAS NESSE TORRÃO
HERANÇA DE LUTA, CULTURA E AMOR
ÔÔÔÔ, O NEGRO TANTO CLAMOU
A LIBERDADE AOS PÉS DO SENHOR

Ô LUAR, Ô LUAR
DEIXA A GIRA GIRAR … CRIOULA
HOJE TEM CANJERÊ, FEITIÇARIA, Ô
JÊJE- NAGÔ, KAÔ MEU PAI XANGÔ

Ê, TEM CANTORIA! EITA POVO FESTEIRO!
TEU FOLCLORE É TRADIÇÃO
Ê, CHORA VIOLA
PRETA VELHA CONTA HISTORIA, LENDAS DESSE CHÃO
Ô, QUEBRA O COCO IÁ IÁ
MATRACAS VÃO EMBALAR
BUMBA-MEU-BOI, MEU CAZUMBÁ
OUVINDO REGGAE DO BOM
É CARNAVAL VEM CURTIR ESSE SOM
É EMOCÃO, O MEU PAVILHÃO VAI GIRAR
NA TERRA DA ENCANTARIA
OS TAMBORES VÃO ECOAR

VIVA SÃO JOSÉ, VENHA ME VALER
ILU AYÊ Ô ILU AYÊ
TATUAPÉ NUMA LINDA PROCISSÃO
CANTA SUA HISTÓRIA…OH! MARANHÃO

 

Fonte: Acadêmicos do Tatuapé e O Imparcial

VOCÊ IRA GOSTAR

POKES QUENTES CAEM NO GOSTO DOS AMANTES DA CULINÁRIA HAVAIANA

A rede Let’s Poke lançou novos pokes especiais com a opção de arroz e proteína quente

Porte terá bailarinos acrobatas no topo do edifício residencial mais alto de São Paulo

Lançamento da Mostra de Decoração do Edifício Figueira Altos do Tatuapé terá umaperformance especial com artistas desafiando a gravidade, usando o arranha-céu...

Panificadora Marengo : 53 anos de tradição em nosso Bairro.

A Panificadora Marengo foi fundada em 1967, no bairro do Tatuapé, pelo imigrante Alfredo Lopes de Campos. Recém-chegado de Portugal, ele decidiu...

Redes Sociais

126,633FansLike
97,489FollowersFollow
56FollowersFollow
- PATROCINADO -
- PATROCINADO -